Categorias e Modalidades Certificáveis

Podem ser submetidos ao Processo de Certificação de S-RES SBIS quaisquer S-RES que atendam, minimamente, à uma das seguintes categorias:

• Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) – S-RES voltados ao registro de informações referentes à assistência à saúde de indivíduos com o objetivo de constituir um prontuário do paciente no formato eletrônico.
• Telessaúde – S-RES voltados ao registro de informações referentes à assistência à saúde de indivíduos e que oferecem recursos que suportam a assistência de forma remota.
• Prescrição Eletrônica – Sistemas voltados à emissão de prescrições medicamentosas e não medicamentosas por profissionais diretamente aos pacientes. Estes sistemas podem operar de forma autônoma e independente (stand-alone) e/ou integrados a um Prontuário Eletrônico do Paciente.
• Segurança da Informação – Avaliação específica de segurança de informação voltada para sistemas que não se enquadram nas demais categorias e modalidades publicadas pela SBIS no Manual de Certificação para S-RES em sua versão mais recente.

As categorias PEP, Telessaúde e Prescrição Eletrônica ainda são subdivididas em modalidades conforme apresentado a seguir:

Modalidades da Categoria PEP

Consultório Individual:
Sistemas oferecidos para uso por um único profissional de saúde para o registro dos prontuários de seus pacientes.


Clínica/Ambulatório:
Sistemas oferecidos para uso por clínicas ou ambulatórios que reúnam mais de um profissional de saúde e uma estrutura, não contemplando, contudo, rotinas hospitalares ou de pronto-atendimento, tais como a gestão de leitos, administração de medicamentos, evolução de enfermagem e procedimentos hospitalares.


Internação:
Sistemas oferecidos para unidades de que realizam atendimentos de internação de pacientes, tais como hospitais.


Pronto Atendimento
Sistemas oferecidos para unidades de pronto atendimento, tais como UPA e pronto atendimento e/ou pronto-socorro de hospitais.

Modalidades da Categoria Telessaúde

Teleconsulta:
Sistemas voltados à realização de consultas remotas por profissionais de saúde, estando tais profissionais situados em locais físicos distintos de seus pacientes.


Teleinterconsulta:
Sistemas voltados para a troca de informações e opiniões entre dois ou mais profissionais de saúde situados em locais físicos distintos, com ou sem a presença do paciente, para auxílio diagnóstico ou terapêutico, clínico ou cirúrgico.


Teletriagem:
Sistemas voltados para a realização à distância, por profissionais de saúde, da avaliação dos sintomas para definição e direcionamento do paciente ao tipo adequado de assistência que necessita ou a um especialista.

Modalidades da Categoria Prescrição Eletrônica

Receita Digital:
Sistemas voltados à emissão de prescrições medicamentosas e não medicamentosas por profissionais diretamente aos pacientes para administração ou realização externa. Estes sistemas podem operar de forma autônoma e independente (stand-alone) e/ou integrados a um Prontuário Eletrônico do Paciente. Estes sistemas diferem daqueles voltados à emissão de prescrições para dispensação, administração ou realização interna do hospital ou unidade de saúde.

Compartilhe este conteúdo: