Sobre o Congresso

A Sociedade Brasileira de Informática em Saúde - SBIS, juntamente com a Universidade Federal de Goiás - Comissão de Governança da Informação em Saúde (CGIS-UFG), realizaram no período de 27 a 30 de novembro, em Goiânia-GO, o XV Congresso Brasileiro de Informática em Saúde - CBIS 2016.

 

A Informática em Saúde trata de conceitos e aplicações em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para a melhoria e transformação de sistemas, serviços e processos de Saúde. O CBIS 2016 foi realizado durante quatro dias, a fim de debater o desenvolvimento da TIC aplicada à Saúde e seu uso adequado, tendo como tema central a “Informática Transformando a Saúde”. 

 

Este ano o CBIS contou com várias novidades inspiradas na excelente experiência do MEDINFO, principal congresso mundial da área realizado pela SBIS no Brasil em 2015, a começar pela divisão das áreas temáticas nas quais as diferentes modalidades de submissão de trabalhos se distribuíram. O evento foi organizado em 3 eixos: Eixo I: Sistemas clínicos; Eixo II: Informática disciplinar e transdisciplinar aplicada à saúde; Eixo III: Organização, gestão e impacto social da informática em saúde, que envolveram 39 temas da atualidade.

 

Nesta edição, o evento contou ainda mais com a participação ativa dos congressistas, que aconteceu em seis formatos: Pôster, Artigo completo, Relato de caso, Tutorial, Painel e Demonstração. Paralelamente à apresentação dos trabalhos submetidos às diferentes modalidades, foram realizadas palestras nacionais e internacionais e diversos simpósios. Uma área central com a exposição de empresas e soluções do setor também fez parte do CBIS 2016.

 

Durante o CBIS 2016, a SBIS comemorou seus 30 anos realizando seu congresso pela primeira vez no centro-oeste brasileiro. A SBIS também promoveu a 5° edição do exame para a obtenção do Certificado Profissional em Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde (cpTICS), parte de seu programa de desenvolvimento profissional.

 

Assim, o CBIS 2016 reuniu profissionais, gestores, acadêmicos, empresas e universidades, fornecedores e usuários, tanto do setor público como privado, que promoveram um amplo debate de ideias, fundamentos, aplicações e políticas relacionadas à Informática em Saúde no Brasil e no mundo.

 

Perfil do público presente:

  • Profissionais de TI (diretores e gerentes de informática, analistas de sistemas, programadores, etc) com atuação ou interesse na área da saúde.
  • Profissionais de Saúde (médicos, enfermeiros, dentistas, nutricionistas, educadores físicos, biomédicos, farmacêuticos, musicoterapeutas, psicoterapeutas, etc) interessados no uso da tecnologia a serviço da saúde.
  • Profissionais de instituições de saúde interessados pelo tema, como gestores, administradores e usuários de sistemas.
  • Gestores públicos e privados que buscam por novos conhecimentos e soluções de tecnologia da informação na saúde.
  • Demais profissionais interessados pela tecnologia da informação em saúde.
  • Estudantes de graduação, pós-graduação e pesquisadores com atuação ou interesse em aprofundar os conhecimentos na informática em saúde.