VIII Ciclo de Seminários On-Line

Em 2017, mais uma vez a SBIS realiza o ciclo de seminários on-line que já está em sua 8ª edição.

 

As palestras são transmitidas ao vivo por webconferência. Para assistir a palestra ao vivo, basta clicar no "link para acesso on-line" presente no calendário abaixo. Você será direcionado à plataforma Webex, onde as palestras são transmitidas. Mas atenção, você só conseguirá acessar o evento, quando a transmissão for iniciada (por volta de 15 minutos antes do horário agendado).

 

Não pôde assistir à alguma das palestras ao vivo? Não se preocupe. As palestras são gravadas e disponibilizadas para os sócios da SBIS no Ambiente de Aprendizagem Virtual (AVA) da Diretoria de Educação. Se você ainda não é sócio da SBIS, clique aqui para tornar-se um.

 

Adicione as palestras ao seu GoogleAgenda!

 

Palestras confirmadas até o momento:


Juracy foto

DicomFlow: Uma Infraestrutura Assíncrona, Assimétrica e Descentralizada para distribuição de Imagens Médicas

 

Data: 06/03/2017

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrantes: Juracy R. Lucena Neto cv lattes, Gustavo Motta cv lattes e Danilo Alexandre cv lattes.

 

Mini-currículo dos palestrantes: 

Juracy Neto Possui graduação em Ciência da Computação e atualmente é aluno de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal da Paraíba. Atua também, como Analista de Tecnologia da Informação na UFPB.

Danilo Alexandre possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Campina Grande e especialização em Engenharia de Sistemas pela Escola Superior Aberta do Brasil (2011). Atualmente é aluno de mestrado do Programa Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal da Paraíba e atua como Analista de tecnologia da informação na Universidade Federal da Paraíba.

Gustavo Motta possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal da Paraíba (1990), mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (1992) e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo (2004). Realizou Pós-Doutorado na Universidade de Edimburgo, nos anos de 2013 e 2014. Atualmente é professor associado da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Informática em Saúde e Segurança Computacional, atuando principalmente nos seguintes temas: infraestruturas de informação, segurança em telemedicina e no prontuário eletrônico do paciente, controle de acesso baseado em papéis, arquiteturas de software e mecanismos de segurança.

 

Link para acesso on-line: clique aqui


Mrcia

O Uso da Tecnologia no Engajamento do Paciente

 

Data: 03/04

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrante: Márcia Ito cv lattes

 

Resumo da palestra:
Hoje não é suficiente tratar da sua doença. Assim que detectada, é preciso que as pessoas tenham um papel ativo na condução de sua saúde, pois evidências sugerem que pacientes que estão engajados tendem a diminuir o uso dos recursos de saúde, tomam as melhores decisões com relação a sua saúde e obtêm os melhores resultados. Engajar as pessoas no cuidado à saúde e encorajá-los a serem responsáveis em relação a ela é provavelmente a melhor forma de garantir a sustentabilidade do Sistema de Saúde e essencial para melhorar a saúde da população. Neste sentido, a tecnologia pode auxiliar neste engajamento. Assim, esta palestra apresenta como o uso da tecnologia pode melhorar o engajamento do paciente.

 

Mini-currículo do palestrante:
Médica (EPM - UNIFESP), tecnóloga em processamento de dados (FATEC-SP), doutora e mestre em engenharia elétrica (EPUSP). É pesquisadora da IBM Research Brazil, professora universitária da FATEC-SP e professora visitante do Departamento de Informática em Saúde da EPM/UNIFESP. Além disso é Secretária Regional São Paulo Leste da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), Coordenadora da Comissão Especial de Computação Aplicada a Saúde da SBC, membro da diretoria estendida da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), membro do Grupo de Interoperabilidade da Comissão de Estudo Especial de Informática em Saúde da ABNT. Foi Membro da Diretoria da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS), coordenadora do Laboratório de Pesquisa em Ciências de Serviço do Centro Paula Souza em parceria com o Centro para Estudos Avançados da IBM, assessora de informática em saúde no Departamento de Informática da SES-SP e assessora científica da Íntegra Medical. Tem experiência na área de Ciência da Computação e Informática Médica, atuando principalmente nos seguintes temas: Serviços de Saúde (Care Coordination), Sistemas de Apoio à Decisão, Epidemiologia Clínica, Engajamento e Aderência de Pacientes e Ciência de Dados.

 

Link para acesso on-line: clique aqui.


guilherme

Design e Desenvolvimento de Apps Integrados ao Prontuário Eletrônico do Paciente Usando Arquitetura Baseada no Padrão SMART on FHIR

 

Data: 08/05

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrante: Guilherme Del Fiol LinkedIn Logo

 

Resumo da palestra:

A adoção do prontuário eletrônico do paciente (PEP) cresceu significativamente nos últimos anos, cobrindo acima de 90% dos hospitais e clínicas nos Estados Unidos. Porém, estudos que analisaram o efeito da implantação do PEP encontraram resultados positivos e negativos. Particularmente, o PEP vem sendo criticado pelo impacto negativo no fluxo de trabalho, aumentando a incidência de esgotamento entre os profissionais de saúde e prejudicando a interação profissional-paciente. Para abordar estes desafios, existe um consenso na comunidade de informática em saúde quanto à necessidade de otimizar a experiência dos profissionais de saúde com o PEP, tanto por meio de melhorias na configuração do sistema quanto pelo desenvolvimento de extensões (“apps”). A fim de viabilizar a integração de aplicativos desenvolvidos por terceiros, vários produtos de PEP passaram a oferecer APIs baseadas nos padrões SMART e HL7 FHIR. O objetivo desta palestra é fornecer uma breve descrição destes padrões e descrever uma iniciativa liderada pelo Departamento de Informática Médica da Universidade de Utah que visa produzir inovações em apoio à decisão clínica usando arquitetura baseada no padrão SMART on FHIR.

 

Mini-currículo do palestrante:

Médico pela Universidade de São Paulo, PhD em Informática Biomédica pela Universidade de Utah e Fellow do Colégio Americano de Informática Médica (ACMI). Desde 2011, é professor no Departamento de Informática Biomédica da Universidade de Utah e desde 2008 é co-chair do Clinical Decision Support Work Group no Health Level Seven (HL7). Anteriormente ocupou posições de professor no Departamento de Medicina Comunitária e de Família na Duke University e de gestor do conhecimento clínico na Intermountain Healthcare. Foi o autor principal do padrão HL7 Infobutton e colaborou no desenvolvimento de vários padrões para sistemas de apoio à decisão clínica. É também líder do projeto OpenInfobutton (www.openinfobutton.org), uma comunidade de software aberto que inclui ferramentas e serviços web que auxiliaram na implementação de infobuttons em várias instituições de saúde nos Estados Unidos. Seus interesses de pesquisa envolvem o design, desenvolvimento, avaliação e disseminação de ferramentas de apoio à decisão clínica integradas ao PEP com o objetivo de melhorar a qualidade da assistência a saúde.

 

Link para acesso on-line: em breve


ana emilia

Inovações na EAD: da Concepção do Curso à Certificação

 

Data: 05/06

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrante: Ana Emilia Figueiredo de Oliveira cv lattes

 

Resumo da palestra: em breve.

 

Mini-currículo do palestrante:

Professora Associado da Universidade Federal do Maranhão. Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal Fluminense(UFF), especialização em Radiologia Odontológica e Endodontia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Especialização em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde (UFMA), Mestrado e Doutorado em Radiologia Odontológica pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Pós-Doutorado/Professora Visitante pela University of North Carolina/Chapel Hill-EUA. É Coordenadora da Universidade Aberta do SUS/ UFMA. É Presidente do Conselho Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde. É docente permanente do Departamento de Odontologia da UFMA e dos Programas de Pós-Graduação em Odontologia (UFMA) e em Saúde do Adulto e da Criança (UFMA). É líder do Grupo de Pesquisa SAITE ? Tecnologia e Inovação em Educação na Saúde (CNPq/UFMA). É Bolsista de Produtividade em Pesquisa da FAPEMA e membro do Comitê Assessor da Rede Universitária de Telemedicina (CA-RUTE). Como pesquisadora, atua principalmente nos seguintes temas: Tecnologia e Inovação em Educação na Saúde, Repercussões das alterações bucais sobre a saúde da mulher, Imaginologia, Atenção Primária em Saúde, Aplicativos para Dispositivos Móveis, Sistemas de Gestão e Acompanhamento Educacional, Inovação aberta.

 

Link para acesso on-line: em breve


umberto

Dados Clínicos, a Matéria Prima da Medicina de Precisão

 

Data: 03/07

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrante: Umberto Tachinardi LinkedIn Logo

 

Resumo da palestra:

Vivemos a evolução e popularização dos sistemas digitais que coletam dados de saúde, notadamente os sistemas de prontuário eletrônico do paciente. Este universo de dados demográficos, clínicos, laboratoriais, administrativos já compõem uma massa de pesquisa bastante importante, servindo para pesquisas visando a associação de causas e doenças, tratamentos e resultados, custos e benefícios, e assim por diante. Estas associações podem ser uma formidável fonte de novos conhecimentos, mas é preciso que se utilizem ferramentas adequadas. A idéia é que gigantescas massas de dados permitem que se identifiquem padrões, permitem também que se identifiquem exceções, que são respostas à busca de uma teoria. Estas teorias podem ser comprovadas de várias formas. Através de ensaios biológicos ou clínicos ou simulações, por exemplo.Os conhecimentos (i.e. literatura) por sua vez podem ser aplicados a novos dados, de forma a gerar ações mais precisas na prática clínica. Este é o ciclo da chamada Medicina de Precisão: dado gera conhecimento, aplicação dos conhecimentos geram novos resultados, novos resultados geram novos dados... Como o centro deste sistema é o dado, é importante que a qualidade e precisão sejam o melhor possível. Nesta apresentação vamos dar um passeio por este interessante e excitante modelo de uma nova medicina. Sejam bem-vindos/as!

 

Mini-currículo do palestrante:

Médico, Fellow do Colégio Americano de Informática Médica (ACMI) e Sócio-Fundador da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS). Atualmente é Reitor-associado para Informatica Biomédica, professor no Departmento de Biostatistica e Informática Médica da Escola de Medicina e Saúde Pública da Universidade de Wisconsin em Madison e CRIO – Chief Research Information Officer do grupo UW-Health de Serviços de Saúde (Hospital e Clínicas). Foi Reitor-Assistente para Informática Biomédica e Professor-Associado no Departamento de Medicina da Divisão de Ciências Biológicas da Universidade de Chicago, CIO da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e CIO do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

 

Link para acesso on-line: em breve


 alexandre2

Modelos Preditivos de Machine Learning: Possibilidades de Uso em Saúde

 

Data: 07/08

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrante: Alexandre D.P. Chiavegatto Filho cv lattes

 

Resumo da palestra:

O rápido aumento na quantidade de dados em saúde tem aberto novas oportunidades para a saúde pública brasileira. Avanços recentes, como a criação do prontuário eletrônico do cidadão e a integração das bases de dados em saúde (mortalidade, natalidade e atenção à saúde), irão demandar a presença de profissionais treinados para a análise desses grandes bancos de dados. Entre as várias novidades proporcionadas pelo big data, destaca-se o uso de modelos preditivos de inteligência artificial, conhecidos como "machine learning". A palestra tem como objetivo apresentar esses modelos, além de seus benefícios, limitações e possíveis uso na área da saúde.

 

Mini-currículo do palestrante:

Possui graduação em Economia pela FEA/USP, doutorado direto em Saúde Pública pela FSP/USP e pós-doutorado na Universidade de Harvard. É professor doutor do Departamento de Epidemiologia da FSP/USP na área de estatísticas de saúde, orientador dos programas de pós-graduação em Saúde Pública e Saúde Global da USP e coordenador dos cursos Introdução ao R para a Análise de Dados e Introdução a Big Data em Saúde. Em 2016 atuou como professor convidado na Universidade de Harvard. Atualmente é o pesquisador principal de projetos financiados pelo CNPq e Fundação Lemann. Em 2015-2016 foi responsável pelo curso online Big Data em Saúde no Brasil da parceria USP-Coursera, que teve mais de 8.500 alunos matriculados e representantes de todos os Estados brasileiros. É o diretor do Laboratório de Big Data e Análise Preditiva em Saúde (Labdaps) da FSP/USP. Tem experiência em pesquisas na área de saúde pública, com ênfase em estatísticas de saúde e análise de grandes bancos de dados (big data).

 

Link para acesso on-line: em breve


sabbatini

As Normas Internacionais de Segurança de Sistemas de Informação em Saúde: Como Implementar

 

Data: 04/09

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrante: Renato Marcos Endrizzi Sabbatini cv lattes

 

Resumo da palestra:

A segurança das informações armazenadas em um número incalculável de sistemas de informação saúde é especialmente vulnerável, por diversos motivos, sendo que novos tipos de ataques, como ransomware, elegem o setor como vítima principal. Atualmente existe uma grande preocupação em identificar os riscos, adotar medidas preventivas e corretivas, e garantir o melhor possível essa segurança, e, inclusive, certificar os sistemas de gestão de segurança de informação em hospitais, provedores SaaS de S-RES, etc. A ISO (International Standards Organization) editou uma grande série de normas relativas à segurança da informação em geral, como a série ISO 27.000, bem como para a área de saúde, como a ISO 27.779, que descreve e permite verificar objetivamente, através de auditorias, a grande gama de requisitos relativos ao setor. A Associação Brasileira de Normas Técnicas), através do Grupo de Trabalho 4, de Segurança da Informação e do Paciente, da Comissão Especial de Informática em Saúde (CEE 78), vem traduzindo e publicando gradativamente essas normas ISO de certificação e de boas práticas. Nesta palestra apresentaremos como essas normas são estruturadas, o seu escopo, e como podem ser implementadas no Brasil, através de consultorias e auditorias internas e externas, e revisadas periodicamente, de modo a aumentar dramaticamente a segurança dos sistemas de informação nas instituições de saúde.

 

Mini-currículo do palestrante:

Cientista biomédico, doutor pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, e professor adjunto aposentado da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde fundou e dirigiu por 20 anos o Núcleo de Informática Biomédica e foi chefe da área de Informática Biomédica e Bioestatística da Faculdade de Ciências Médicas. Foi também fundador e presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, e seu Diretor de Educação e Formação Profissional (2008-2012), quando criou e coordenou o proTICS e o cpTICS. Foi diretor de informática médica da Associação Médica Brasileira, fundador e editor-chefe de várias publicações on-line e revistas de TICs em saúde. Fundador e presidente do Instituto Edumed para Educação em Medicina e Saúde, e coordenador do seu Centro Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde e do Programa EduCert. Atualmente é vice-presidente e diretor de educação do Instituto HL7 Brasil, e membro fundador e vice-presidente da Associação IHE Brasil, e consultor independente em certificação de software em saúde, profissional certificado CPHIMS. É ainda auditor lider certificado de sistemas de gestão de segurança da informação ISO 27001 e Vice-Relator do Grupo GT4 de Segurança da Informação e do Paciente da Comissâo Especial de Informática em Saúde (CEE 78 IS) da ABNT.
Home page: http://renato.sabbatini.com

 

Link para acesso on-line: em breve


claudioEMRAM - O caminho para o hospital digital da HIMSS

 

Data: 07/11

 

Horário: 20:00 às 21:30 (horário de Brasília)

 

Palestrante: Claudio Giulliano Alves da Costa LinkedIn Logo

 

Resumo da palestra:

Uma pergunta comum entre os CIOs de hospitais: "Qual é o caminho para o hospital digital?". Para responder a isso, a HIMSS desenvolveu vários modelos de maturidade, dentre os quais o EMRAM - Electronic Medical Record Adoption Model que possui 8 estágios (0 a 7). O processo de avaliação da HIMSS funciona como uma acreditação hospitalar, com foco em como os sistemas estão apoiando o processo assistencial. Essa apresentação irá abordar os principais requisitos e compartilhar experiências dos hospitais brasileiros que já alcançaram o estágio 6 e 7.

 

Mini-currículo do palestrante:

Médico, mestre em Informática em Saúde pela Unicamp. certificado em gestão de sistemas de informação em saúde pela HIMSS e também HIMSS Certified Consultant. Já atuou em hospitais, planos de saúde, empresas de TI e setor público. Membro da Câmara Técnica de Informática em Saúde do Conselho Federal de Medicina. Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS). Atualmente, seu desafio é liderar a FOLKS - Consultoria e Treinamento em Informática em Saúde.

 

Link para acesso on-line: em breve